Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Jornal Folha Cidade | 24 de abril de 2017.

Scroll to top

Top

Sem Comentários

Em sessão polêmica, vereadores mantêm veto do prefeito a emendas no orçamento

Em sessão polêmica, vereadores mantêm veto do prefeito a emendas no orçamento
Da redação

Nas emendas estavam previstas a destinação de verbas para entidades do município e obras de infraestrutura

A última sessão ordinária da Câmara Municipal de Ilha Solteira, realizada no dia 4, foi marcada pela “polêmica” aprovação dos vetos do prefeito Bento Sgarboza (DEM) a 11 das 14 emendas feitas pelos vereadores da casa ao orçamento de 2015. Todas aprovadas em dezembro do ano passado por 8 dos 9 vereadores ilhenses. Nas emendas estavam previstas a destinação de recursos para diversas entidades do município (veja ‘Emendas Vetadas’), além de verbas para obras de infraestrutura em áreas consideradas “críticas” pela população, como o bairro Ipê e a rua Itu – onde faltam, respectivamente, iluminação e asfalto, e galerias pluviais adequadas.

O líder do Executivo vetou as emendas alegando que Ilha Solteira sofre, neste ano, com a falta de recursos decorrente, principalmente, de uma queda na arrecadação municipal. Após a oficialização da negativa a maioria dos projetos – feita durante o recesso da Câmara Municipal – a expectativa era de que o veto fosse derrubado pelos vereadores em sessão no último dia 19 de fevereiro, visto que todos os nomes da casa, exceto Alberto dos Santos Junior (PSB), votaram a favor das mesmas. No entanto, a votação foi adiada por duas vezes; a primeira após o vereador Luís Otávio Collus de Paula (PV) pedir vistas do projeto e a segunda porque oito dos nove vereadores estavam em viagem oficial à Brasília.

Na tarde da última segunda-feira (4), o prefeito convocou vereadores para uma reunião, horas antes de a votação ser realizada na Câmara. A conversa “surtiu efeito” e posicionaram-se favoráveis ao veto: Thereza Rocha (PRTB), Ricardo Casagrande (PP), Docílio Corrêa Feitosa (SDD), Luís Otávio Collus de Paula (PV), Ailton Vieira de Lima (PRTB) e Alberto dos Santos Junior (PSB). Apenas a bancada de oposição, composta pelos vereadores Toninho do PT, Nilson Trindade (PT) e Kleber Barufi (PV), manteve-se a favor das emendas. Os três vereadores foram autores de 10 das 11 emendas vetadas. Entre as aprovadas, duas foram apresentadas por vereadores da situação; uma prevendo R$ 200 mil para a Atisa e outra que destina R$ 100 mil para construção do novo prédio da Ciretran.

Vereadores comentam veto

“Votei favorável ao veto do prefeito, mantendo o posicionamento que eu tive desde o início dessa discussão. A arrecadação municipal caiu muito e não temos dinheiro pra atender todas essas emendas e isso ficou bem claro pra mim desde sempre. A questão das entidades que seriam beneficiadas já está resolvida porque o prefeito já previa recursos para elas, para a Apae, para a Apaisa, por exemplo. A situação do passeio Itu também já está sendo solucionada. Uma obra foi feita no local. Não tem necessidade de pôr mais verba nisso. Os vereadores que mudaram de opinião se conscientizaram de que a situação está difícil. O prefeito fez uma reunião justamente para esclarecer isso. No mais, não acredito que a população será prejudicada, muito pelo contrário. Estamos sempre buscando formas de atender a população com projetos. Se votei favorável ao veto foi justamente pensando no bem coletivo da nossa cidade”
Alberto dos Santos Junior, o Beto (PSB)

“O que aconteceu na última sessão foi no mínimo vergonhoso. Para mim a derrubada desse veto era praticamente certa, inclusive porque a maioria dos vereadores entendeu que determinadas entidades (como a Apae, a Apaisa e a Cooperseli) e a situação da rua Itu não poderiam deixar de receber esses investimentos que somados dariam R$ 200 mil por ano. Eu acreditava no compromisso dos colegas com o bem coletivo, mas o que vimos foi de deixar qualquer um indignado. O prefeito alega que não tem um real para destinar a Cooperseli, alega que falta dinheiro para ajudar a manter as entidades, mas tem dinheiro para o Moto Fest, para a Festa das Raízes, para decorações caras do Natal Legal. Não tenho nada contra os eventos em si, acredito que eles tem que ser realizados. Mas vejo que há uma inversão de prioridades em nosso município. E isso é muito grave. Agora vamos ao Ministério Público verificar junto à Promotoria o que pode ser feito”
Toninho do PT (PT)

“Fizemos muito mais do que 20 emendas visando atender a população e num primeiro acordo entre os vereadores decidimos manter 14 delas. Todas consideradas prioritárias e de total importância para a população. Após o veto, como só o Beto votou contra as emendas, achamos que todos manteriam a palavra e se posicionariam a favor delas novamente – derrubando a negativa do prefeito. Hoje vejo que a bancada da situação ficou tentando ganhar tempo para o prefeito agir, inclusive fazendo uma reunião horas antes da votação ser realizada. Fica um sentimento de decepção de ver que ações que ajudariam a população e entidades que fazem trabalho de suma importância foram barradas pelo Executivo e a Câmara se submeteu. Posso dizer que enquanto oposição nós vamos continuar lutando, pois acreditamos sim no bem coletivo.”
Kleber Barufi (PV)

EMENDAS VETADAS

R$ 30 mil para a APAISA
R$ 40 mil para a APAE
R$ 100 mil para a COOPERSELI
R$ 80 mil para a expansão da galeria de águas pluviais da Rua Itú
R$ 100 mil para iluminação do trecho que liga a rotatória da antiga Regigant ao acesso a ETEC e ao câmpus III da UNESP
R$ 50 mil para melhorar a sinalização do bairro Ipê
R$ 50 mil para a construção de um banheiro com fraldário na Praça dos Paiaguás
R$ 300 mil para construção de galerias de águas pluviais no bairro Ipê
R$ 200 mil para reforma do prédio do Conselho Tutelar
R$ 300 mil para a compra de um caminhão de hidrojateamento
R$ 530 mil para a FUNEDISA (CEMA)

Compartilhe nas Redes Sociais


Comente com o Facebook


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/focuspro/public_html/jornalfolhacidade/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273