Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Jornal Folha Cidade | 19 de novembro de 2017.

Scroll to top

Top

11 Comentários

Ilha pode perder título de Estância Turística

Ilha pode perder título de Estância Turística
Rafael Martins - Editor Chefe

Ações do prefeito Bento Sgarboza podem condenar o município à perda o título de Estância Turística e a verba de quase R$ 2 milhões por ano

O prefeito Bento Sgarboza parece ter se esquecido, ou mesmo nunca ter tomado ciência de que o município de Ilha Solteira, do qual se elegeu prefeito com 7.628 votos (50,74%), possui um título almejado por centenas de outros municípios brasileiros, o de “Estância Turística”.

Ocorre que este título não é apenas uma mera nomenclatura, pois traz em termos práticos, grandes benefícios ao município que o ostenta, no caso de Ilha Solteira, cerca de R$ 2 milhões anuais. Esta verba é destina pelo DADE – Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias, para a realização de projetos destinados ao fomento do turismo local.

Risco de Rebaixamento

Desde o início deste ano, tramita na Assembleia Legislativa um projeto que implantaria uma mudança no sistema atual para abrigar cerca de 100 novas estâncias turísticas. O plano consiste na criação de duas categorias, uma principal – “Estâncias Turísticas” e uma secundária – “Municípios de Interesse Turístico”. Os municípios contemplados passariam então a ser avaliados podendo ser “promovidos” ou “rebaixados” de acordo com o desempenho das aplicações dos recursos recebidos via DADE.

Tendo em vista os graves problemas enfrentados nas recentes obras realizadas em Ilha Solteira com recursos do DADE, como a Ciclovia, o Portal do Porto e a Fonte Luminosa, somados aos cancelamentos de eventos como o Carnaval e agora a tradicional FAPIC, Ilha Solteira torna-se fortíssima candidata a inaugurar o rebaixamento de Estâncias Turísticas. Caso este desastre administrativo aconteça, o resultado prático é que o município deixaria de participar da divisão dos cerca de R$ 285 milhões destinados às Estâncias Turísticas e passaria a contentar-se com uma pequena fatia dos aproximadamente R$ 48 milhões que deverão ser destinados aos Municípios de Interesse Turístico.

Cancelamento da FAPIC

Mais uma vez o ilustríssimo prefeito Bento Sgarboza surpreendeu a população ilhense, desta vez com o cancelamento da mais tradicional festa de Ilha Solteira, a FAPIC. Para comemorar o aniversário da cidade serão realizados apenas 02 shows. Um no dia 12 de outubro com os palhaços Patati & Patatá e outro no dia 15 com a dupla Munhoz & Mariano, não acontecendo o rodeio e nem havendo a presença de barracas ou parques.

É importante lembrar que no início do ano o prefeito também deixou de realizar o Carnaval Popular, que no ano anterior havia sido destaque em rede nacional, e que realizou nos meses de junho e julho a “Festa das Raízes”, idealizada pela primeira-dama e “multi-secretária”, Fátima Sgarboza, a qual consumiu, sem licitação, R$ 120 mil dos cofres municipais, incluindo aí R$ 8mil em divulgação na TV TEM (Globo), com o propósito de atrair turistas ao município, o que não ocorreu.
Procurados por nossa reportagem, nenhum representante da prefeitura soube esclarecer os reais motivos do inesperado cancelamento. Também não foi emitida nenhuma nota oficial sobre o caso.
Em entrevistas não oficiais nossa reportagem colheu diversas versões sobre o cancelamento da festa. Falou-se em falta de verba e em puro descaso, pois a FAPIC teria sido deixada de lado em atenção ao Natal Iluminado, que já teria orçamento previsto em mais de R$ 900 mil.
Fontes nos revelaram que há alguns meses teria havido uma reunião no gabinete do prefeito Sgarboza com a participação de vereadores e produtores de eventos locais, que apresentaram proposta de terceirização da festa, que deveria acontecer com alguns dias pagos e outros gratuitos. Ainda segundo pessoas que teriam participado de suposta reunião, há suspeitas de que a primeira-dama teria sido contra a terceirização da festa.

Ao contrário do que prega o atual prefeito Bento Sgarboza, que atende em seu gabinete com as portas sempre abertas, os motivos que levaram ao cancelamento da FAPIC 2013 permanecem nebulosos. O fato é que esta atitude está gerando grande desgaste à imagem do governo Sgarboza junto à população e pode até afetar a sua governabilidade, pois também é alta a insatisfação entre a bancada governista.

Redes Sociais

A população tem se manifestado nas redes sociais contra o governo Bento e o cancelamento da FAPIC. Leia abaixo alguns dos comentários.

“Vão trazer o Patati e Patatá…., pq realmente tá uma palhaçada essa prefeitura afff……”

“Eu acho uma p*** de uma sacanagem com a cidade toda, uma festa que ja é tipica na cidade não acontecer pelo fato de atender capricho de uma festa que nunca teve e que nem é tradição na cidade, ta é de brincadeira com a cara da população isso sim ….”

“EU ACHO UMA VERGONHA..DEIXAR DE FAZER UMA FESTA TRADICIONAL COMO A FAPIC E ESTAR PLANEJADO UM ENFEITE DE NATAL QUE SE SEGUIR O Q ESTA SENDO DITO AOS QUATRO VENTOS NA CIDADE IRÁ CHEGAR A CASA DOS 900 MIL REAIS DE CUSTO…..SEM CNTAR QUE A PRIMEIRA DAMA JA FOI A GRAMADO E DA BOCA DELA MESMO JA SAIU QUE ELA I´RA TRAZER UM PAINEL ELETRONICO QUE SERÁ ALUGADO POR MISEROS 56 MIL REAIS…”

“A decisão parece ter sido tomada justamente pra atender os apelos de quem vê a FAPIC como “política de pão e circo”. Infelizmente, entender a quantia investida como gastos supérfluos na área do lazer é um jeito bem pobre de encarar as coisas. Como o amigo falou, o comércio em Ilha não vai bem – e uma ocasião festiva especial como a FAPIC não só traz visitantes pra cidade como também influencia quem já é daqui a deixar um pouco de dinheiro no comércio local.
Tem um bocado de estudos de economistas mostrando que, sim, gastar dinheiro num local aquece a economia e faz com que ela aumente num geral, beneficiando todo mundo direta ou indiretamente. Nosso Estado já não tem medidas para manter o fluxo comercial como o auxílio-desemprego dos Estados Unidos e, com uma FAPIC fraca, a prefeitura perde uma chance valiosa de ajudar a economia ilhense.”

“Não votei nele e sou obrigado a conviver com esse abandono da cidade, da cultura, do lazer e conviver com um monte de pernilongo, lagoas na cidade, mato, calçadas até quando vamos suportar isso ? Parece que as manifestações não atigiram as nossas autoridades.”

“Isto é uma vergonha! ja não teve o carnaval popular agora não vai ter fapic, o que este prefeito ta querendo, não vem me dizer que ele ta economizando pra envertir na saúde, educação. para com isto pessoal vamos acordar precisamos fazer algo não podemos nos conformar só com este dois showzinho que ele vai trazer……………”

“Tbm achoo quem mandoo por essa mesma laia de edson agora vamos no patati patata”

“Nem Festa , nem saúde, nem educação… mas tá pagando o salario da Primeira-dama e da mulher do vice em dia!!! Viva o Nepotismo Ilhense!!!”

 

charge

 

Compartilhe nas Redes Sociais


Comente com o Facebook


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/focuspro/public_html/jornalfolhacidade/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273